A linguagem como processo histórico de construção do homem enquanto ser social

Wendell Fiori Faria, Eliane Campos Ruiz Leite, Maria Terezinha Marques Siqueira

Resumo


A reflexão sobre o processo ensino-aprendizagem é uma atividade básica para desenvolver uma consciência mais objetiva sobre a sua atuação cotidiana. Muitas vezes os educadores propiciam um aprendizado mecânico e rotinizado. Esta situação não é a mais adequada necessitando ser repensada. Este artigo, portanto, tem como objetivo apresentar reflexões sobre o processo de alfabetização com ênfase nas dificuldades de aprendizagem e no papel da escola. Conclui-se que a aprendizagem é o resultado da estimulação do ambiente sobre o indivíduo, que se expressa, diante de uma situação-problema, sob a forma de uma mudança de comportamento em função da experiência. É comum as pessoas restringirem o conceito de aprendizagem somente aos fenômenos que ocorrem na escola, como resultado do ensino. O termo tem um sentido muito mais amplo: abrange os hábitos que formam os aspectos da vida afetiva e a assimilação dos valores culturais. Enfim, a aprendizagem refere-se a aspectos funcionais e resulta de toda estimulação ambiental recebida pelo indivíduo no decorrer da vida. Para que a aprendizagem provoque uma efetiva transformação e amplie cada vez mais o potencial do educando, é necessário que ele perceba a relação entre o que está aprendendo na escola e a sua vida. O aluno precisa ser capaz de reconhecer as situações em que aplicará o novo conhecimento ou habilidade. Tanto quanto possível, aquilo que é aprendido precisa ser significativo para ele.

Texto completo: PDF