Vilas Rurais do Paraná: forma de assentamento em busca de um teto e de uma propriedade

Afonso de Souza Cavalcanti

Resumo


O abandono do homem no campo, levou o governo do Paraná à execução do Programa de Melhoria de Qualidade de Vida do Trabalhador Rural. O referido programa foi criado em janeiro de 1995, devendo ser executado através dos seguintes órgãos paranaenses: Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB, Empresa Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMATER - PR, Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná - CODAPAR, Instituto Agronômico do Paraná - IAPAR, Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral - SEPL, Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social - IPARDES, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná - FETAEP. Fazendo parte do Programa de Melhoria da Qualidade de vida do Trabalhador Rural, consta o Subprograma: Vilas Rurais. O Governo do Paraná propôs uma meta a ser seguida, visando garantir o lugar de destaque do Estado como maior produtor de grãos do Brasil e em contrapartida priorizar o ser humano. Os 400 mil trabalhadores rurais (bóias-frias) passavam todo tipo de necessidade. Para alavancar o progresso econômico do Estado é necessário resolver a questão social histórica do Paraná: o abandono do homem no campo e na cidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akrópolis.v9i4.1841