Uma leitura semiótica da /rotina/ e da /ruptura/ no conto ‘e de repente as flores murcharam’, de João Melo

Érica Antunes Pereira

Resumo


A proposta deste trabalho é apresentar caminhos para a constituição de uma metodologia de leitura do texto
literário por meio de um exemplo de análise estrutural baseada no conto “E de repente as flores murcharam”, de João
Melo. Algumas das principais estratégias de análise da teoria semiótica de Greimas serão utilizadas, como a ênfase à etapa
preliminar e fundamental de montagem dos campos lexicais. Desta forma, a /rotina/ e a /ruptura/ serão privilegiadas porque
constituem a base para a eficaz compreensão do conto.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akrópolis.v12i3.399