A CLÍNICA PSICANALÍTICA NO ÂMBITO DA SAÚDE PÚBLICA

Ana Maria Moreno de Oliveira, Luanna Barreiros Stormowski, Gabrielle da Motta

Resumo


Este artigo tem por finalidade mostrar a viabilidade de inserção da clínica psicanalítica no ambiente da saúde pública. Trata-se de uma pesquisa teórica, em que será priorizada a discussão fundamentada nos estudos de Sigmund Freud, fazendo uma reconstituição dos caminhos que a psicanálise trilhou para se tornar um campo da ciência, evidenciando seus fundamentos e propósitos. Fazendo uso de afirmações e pesquisa de diversos autores, buscar-se-á contextualizar o processo histórico da dita evolução do sistema de saúde pública no Brasil. O objetivo é discutir dentro dessa ótica a necessidade de uma execução integral do direito à assistência que é garantida pelo Estado e de direito da população. Buscar-se-á a contextualização da inserção psicanalítica no ambiente da saúde pública, desconstituindo as barreiras de estrutura, que, apesar de serem análogas ao setting de consultório, são viáveis. Será evidenciado que o lugar do psicanalista no âmbito da saúde pública depende fundamentalmente do seu próprio trabalho, do seu rigor ético, da clareza de seus propósitos e de sua função, cabendo a esse profissional a adaptação da técnica.

Texto completo:

PDF