USOS DO PASSADO E ESCRITA DA HISTÓRIA

Diogo Da Silva Roiz

Resumo


Na década de 1960, percebendo que ‘toda história é uma história contemporânea’, por que escrita por homens do presente, a respeito de homens do passado, ideia cara a Croce, que Arnaldo Momigliano sublinharia ainda que, além disso, ela também pode ser fruto de diferentes usos e abusos. Para abordar esse tema, o autor procurou perscrutar quais as raízes clássicas da historiografia moderna, ou para dizer o mesmo, que inspiração, apoio e referências os historiadores modernos tiraram dos antigos; quais leituras fizeram de suas obras, e como as usaram em seu presente histórico, até, em alguns casos, como forma de justificar seus projetos de ação e de escrita da história.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akrópolis.v22i1.5571