IMIGRAÇÃO ITALIANA: A OCUPAÇÃO DA (RCI), REGIÃO COLONIAL ITALIANA DO RIO GRANDE DO SUL E A CORRENTE MIGRATÓRIA ÍTALO-DESCENDENTE PARA O OESTE CATARINENSE 1875 - 1950

Ismael Antonio Vannini

Resumo


Propõe-se uma abordagem voltada para o tema da Imigração Italiana, delimitando-o para o processo de ocupação da RCI (Região Colonial Italiana do Rio Grande do Sul). Analisando o contexto do fenômeno de transladação humana do Norte italiano para as colônias da serra gaúcha, a ocupação e o modelo estrutural implementado pela comunidade italiana. Apresenta o conjunto de práticas adotadas pelo grupo étnico, que promoveu rápida e efetiva ocupação nas antigas colônias, sobretudo pelo excedente demográfico, logo, demandando novas frentes de colonização. O esgotamento das terras nas antigas colônias estimulou o deslocamento das correntes migratórias, os ítalo-descendentes empreenderam um novo processo colonizador, aos moldes das antigas colônias gaúchas, os filhos de italianos, sobretudo da terceira e quarta gerações, ultrapassaram o rio Uruguai para ocuparem o oeste catarinense.


Texto completo:

PDF