A ARQUITETURA NA REPRODUÇÃO DA MEMÓRIA: O CAMINHO DE PEABIRU

Anderson Franciscon, Caroline Salgueiro da Purificação Marques, Mauricio Hidemi Azuma

Resumo


O Caminho de Peabiru foi uma rede de caminhos de precedência indígena, seccionando o continente sul-americano de leste a oeste. Na região de Campo Mourão-PR muitos têm sido os estudos referentes ao Caminho, no entanto, não há estudos sobre a necessidade de memorá-lo por meio da arquitetura. A ausência de um espaço destinado à salvaguarda do Peabiru faz com que o início da habitação e deslocamento humano pela região seja esquecido e desconhecido por muitos. Uma solução para o resgate arqueológico do Peabiru seria a construção de um Memorial, pois vários foram edificados com a finalidade de perpetuar uma história específica. Esta pesquisa de revisão literária tem por objetivo identificar a função da arquitetura em resgatar acontecimentos históricos, revelando à necessidade de memorar o Caminho de Peabiru e quais pontos e programas de necessidade a obra deve explorar. Conclui-se que o (Memorial Caminho de Peabiru) deverá conter signos de forma a fazer com que o usuário relembre e reviva o Caminho, bem como apresentar uma proposta de edifício que possa abrigar atividades para o desenvolvimento de estudos, apresentações artísticas e culturais, exposições literárias, de artefatos indígenas e de pioneiros da região.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akropolis.v25i2.6295