VIOLENTAS OU VITIMADAS? A REDE DE ASSISTÊNCIA E ATENÇÃO SOCIAL E SUA DESATENÇÃO QUANTO À FAMÍLIA

Barbara Cossettin Costa Beber Brunini, Maria Angélica Pires Francisco, Natani Karoline da Silva Zani

Resumo


A presente pesquisa tem como objetivo principal falar sobre estruturas familiares em situações de violências referenciadas no âmbito do Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS, e as modificações destas dinâmicas parentais contextualizadas nos diversos cotidianos. Discorremos sobre as várias formas de violência que essas famílias são submetidas como também, se fazem violentas como efeito de relações de descuido e desatenção da rede de assistência social, salientando as diferentes ocorrências deste movimento que emergem como demanda nos estabelecimentos que estivemos estagiando durante o ano de 2016. Ao discorrer sobre esta pesquisa, falamos das vivências do Estágio Supervisionado Curricular Obrigatório Específico I, da Universidade Paranaense – Unipar, do Curso de Psicologia 4º ano que se faz através de práticas localizadas em territórios que denominamos aqui como sociais. Optamos por trabalhar com a pesquisa bibliográfica, referenciada pela observação participante, utilizando-se da metodologia calçada por perspectivas histórico sociais e por obras de estudiosos contemporâneos que dialogam sobre famílias e contextos da assistência social.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akropolis.v26i1.6651