MPB - A ÉPOCA DE OURO (1929-1945) E A PRÉ-BOSSA (1946-1957)

Fernando da Conceição Barradas

Resumo


A Época de Ouro da MPB foi suplantada em importância apenas pela Era dos Festivais (1958-1973). Avalia-se a grandiosidade do período pelos sambas e marchinhas que representaram cinqüenta por cento das gravações do período. Pelos extraordinários compositores Noel Rosa,João de Barro e Lamartine Babo. Desse período dos quatro grandes intérpretes - Francisco Alves, Carlos Galhardo, Silvio Caldas e o maior de todos, Orlando Silva. Pixinguinha e Radamés Gnatalli criaram os padrões de orquestração da música brasileira. Ari Barroso produziu Aquarela do Brasil, música mais importante do século XX, e Carmem Miranda foi o nome de maior destaque. O período pré bossa novista foi marcado pelo samba canção depressivo e o baião, como novidades. Adotou gêneros internacionais, especialmente das grandes orquestras norte americanas para dançar, que tocavam gêneros com o fox e o blues; bolero, calipso, rumba como gêneros latinos. Finalmente o rock’n roll. Emergem grandes cantores, compositores que inovaram nos temas e na forma de cantar. Dorival Caymmi, Tom Jobim, Vinicius de Moraes foram expoentes do período. A pré bossa nova preparou o advento da MPBM – Moderna Música Popular Brasileira, representada por três grandes movimentos musicais inovadores: a bossa nova, a jovem guarda e a tropicália


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/akropolis.v25i1.6676