SOBRE A SUBVERSÃO APLICADA AO PROCESSO EDUCACIONAL

Ana Carolina de Lima Feorenzano, Bianca de Lima Santos Françon, Daniela da Silva Timóteo, Isabella Trento Rufo, Vivianne Augusta Pires Simões

Resumo


Há algum tempo tem-se falado de doutrinação nas escolas e universidades, no sentido de rapto moral, cultural, ideológico e político ao invés de uma educação baseada na ética e na verdade. Diante disso, passaram a existir algumas iniciativas públicas contráriasàessaabordagemeducacional, como a organização não governamental “Escola Sem partido” e discussões nas altas esferas da Justiça, como ocorrido no estado de Santa Catarina. Tal doutrinação ocorre por muitos meios e de muitos modos, correspondendo a um projeto sistemático. Tal realidade se mostra racionalizada, abrangendo a escola e ambientes externos ao contexto educacional. A meta é o rapto moral e uma alteração na cosmovisão do sujeito que não mais passa a ser orientado por valores morais, mas por causas de militância política e ideológica.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v17i1.2017.6281