MOBILIZAÇÕES MATEMÁTICAS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: ENCENA UMA TERAPIA DESCONSTRUCIONISTA

Tharyck Dryely Nunes Rodrigues, Kátia Sebastiana Carvalho dos Santos Farias

Resumo


Este texto tem como objetivo problematizar mobilizações matemáticas no contexto da Educação de Jovens e Adultos. Trata-se de um recorte da pesquisa de mestrado intitulada “Alice no país das práticas docentes que mobilizam matemática no contexto da Educação de Jovens e Adultos: vozes de personagens”, que tem como objetivo analisar práticas docentes no ensino de matemática no contexto da Educação de Jovens e Adultos com vistas à evidenciar indicadores para uma proposta de formação pedagógica contínua que valorize a relação da matemática do cotidiano com a escolar, junto ao corpo docente da EJA. A pesquisa de abordagem qualitativa e com proposta intervencionista, aconteceu em três encontros pedagógicos com quinze professores que ensinam matemática. As vozes ecoadas nos encontros foram problematizadas à luz da orientação filosófica baseada na terapia desconstrutivista do filósofo Wittgenstein e nos estudos de Antonio Miguel por meio de jogos narrativos de linguagem. Foi oportunizado aos professores a possibilidade de compartilharem suas práticas no ensino de matemática na EJA. Os professores reconhecem que os alunos da EJA possuem conhecimentos matemáticos, e confirmam as dificuldades encontradas no que se refere à matemática escolar. Quanto a relação entre as matemáticas do cotidiano e escolar, buscam contextualizar as atividades escolares com a realidade dos alunos. Apesar dos esforços, compartilham a angústia pelo insucesso escolar de grande parte dos alunos, entendendo como necessária a formação continuada no ensino de matemática. Nessa perspectiva, faz-se necessário pensar as aulas de matemática como ambiente de trocas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v19i1.2019.6891