O FAZER ARTÍSTICO NO ÂMBITO DO ENSINO TÉCNICO E TECNOLÓGICO: POSSIBILIDADES DE CRIAÇÃO A PARTIR DA LINGUAGEM VISUAL

Juliana Martins Godin, Wendell Fiori de Faria

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar resultados sobre um projeto de criação artística desenvolvido durante as aulas de Arte, com alunos de cursos técnicos integrados ao Ensino Médio, no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. A abordagem baseia-se no pressuposto de que a Arte é linguagem, cujo caráter dialógico prolonga o ato comunicativo, o que permite que os comunicantes problematizem as formas de verem a si mesmo e ao mundo. Intitulado “Âmago”, o ponto de partida do projeto foi o uso da auto-imagem, como um elemento provocativo para analisar possíveis fatores estruturais e elementos visuais que poderiam compor. As contribuições teóricas de Ott (1989), Eisner (1997), Housen (2000) e Arslan & Iavelberg (2013) foram utilizadas como referência para as discussões em Arte (especialmente na educação do modo de olhar a arte e a multiculturalidade). O projeto foi estruturado em quatro etapas, sendo: (i) planejamento das peças a serem esculpidas por parte dos alunos, valendo-se da própria história de vida para representar questões que permeiam o universo adolescente: medos, paixões, dilemas, anseios e conflitos; (ii) construção das esculturas explorando elementos da linguagem visual, tais como linhas, formas e cores para estabelecer relações com a própria identidade; (iii) exposição das peças, possibilitando o processo de fruição, sendo o trabalho de mediação efetuado pelos alunos, permitindo ao público fazer a leitura das obras expostas, agregando também informações sobre as características específicas de cada trabalho; (iv) avaliação do projeto pelos participantes e visitantes. Os resultados definidos em cada etapa indicam que os alunos: (i) experimentaram processos de produção artística, nos quais eles eram protagonistas; (ii) compreenderam questões como a poética envolvida no trabalho de arte, além da possibilidade de experimentação com materiais e instrumentos; (iii) estabeleceram uma relação de autoconfiança com a produção artística pessoal. Concluiu-se que a Arte e suas formas de expressão são fundamentais para a formação de estudantes de educação técnica e tecnológica, nos processos de ensino e aprendizagem criativos que lhes permitam criar, prototipar e construtir peças através de uma abordagem teórico-prática.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v18i2.2018.6971