DIFERENCIAÇÃO DE MODELOS DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PARAMÉTRICOS E NÃO-PARAMÉTRICOS E SUA UTILIZAÇÃO NAS COOPERATIVAS

Isabel Cristina Gozer

Resumo


Este artigo apresenta um estudo sobre o cooperativismo agropecuário, e sua importância para o Brasil e, especificamente, para o estado do Paraná, trazendo ainda a definição de indicadores financeiros e de indicadores de desempenho, bem como a sua diferenciação. Partindo desses indicadores, serão apresentados modelos de avaliação de desempenho paramétricos e não-paramétricos e suas áreas de aplicação. Para tanto será evidenciada a Análise Envoltória de Dados - DEA como metodologia para a construção de modelos de avaliação de desempenho não-paramétricos e, por fim, será exemplificada a utilização da DEA para a avaliação do cooperativismo, no caso especificamente o cooperativismo de crédito. Com este estudo pode-se concluir que a utilização de modelos de avaliação de desempenho não-paramétrico é mais eficiente na geração de informações, mas possui a limitação de ser de mais difícil elaboração, pois se torna necessário a definição dos inputs e outputs de maneira correta.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v10i2.3639