O BENCHMARKING NO PROCESSO ESTRATÉGICO EM COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL NO NOROESTE DO PARANÁ: UM ESTUDO DE CASO

Elizangela Maria Menegassi

Resumo


Este trabalho buscou descrever o emprego do benchmarking no processo estratégico em cooperativa agroindustrial. Os objetivos específicos envolveram descrever o benchmarking enquanto processo estratégico, verificar se a cooperativa em estudo demonstra ser uma organização que tem estratégia definida e que pratica benchmarking; analisar o ambiente externo (ameaças e oportunidades) e interno (pontos fortes e fracos); analisar e propor melhorias no processo estratégico da empresa em estudo por meio de uma análise documental e de entrevista. Para tanto, foi apresentado como universo do estudo o plano de negócio e o gestor da cooperativa, por intermédio de uma análise documental e entrevista guiada. Os resultados deste estudo revelam que a empresa teve uma expressiva preocupação na busca de novas práticas de gerenciamento, entretanto, foi possível constatar que, no âmbito do benchmarking, a empresa utiliza de uma forma pouco estruturada, ficando como sugestão para novos trabalhos o desenvolvimento de uma metodologia, para a cooperativa, a fim de seguir os passos-chave do processo como planejamento, análise, integração, ação e maturidade. Esta ferramenta assegura que a organização satisfaça às necessidades dos clientes e continue a fazê-lo na medida em que estas forem mudando, ao longo do tempo. O benchmarking reflete, em última análise, uma atitude de luta pela excelência em todos os esforços empresarias. As empresas precisam, de forma contínua, aprender o máximo sobre as capacidades competitivas de outras empresas, identificar e corrigir suas próprias fragilidades e explorar seus pontos fortes, adaptar e adotar novas tecnologias e processos para, assim, superar seus concorrentes por meio da geração de vantagens competitivas que possam sustentar.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v11i1.3988