INCLUSÃO SOCIAL: OS ESTIGMAS SOCIAIS MEDIANTE A PROFISSIONALIZAÇÃO E A INSERÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

Luiz Roberto Prandi, Sonia Maria Moro do Nascimento, Wendell Fiori de Faria, Renan Willian de Deus Lima, Ana Carolina de Siqueira, João Paulo Ferreira

Resumo


A integração de pessoas com deficiência no mercado de trabalho é um desafio aberto a toda sociedade, disposta a buscar estratégias que garantam a efetiva inclusão social. Dessa forma, acredita-se que o acesso à educação é o principal caminho para inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, pois permite a qualificação profissional. Sendo assim, essa pesquisa tem como objetivo de estudo: analisar a educação, a profissionalização, a legislação voltada para a inclusão social em atividades laborais; e a compreensão do processo de acesso e encaminhamento ao mercado de trabalho das pessoas com deficiência. O estudo mostra os avanços na legislação brasileira e, consequentemente, as lacunas que devem ser preenchidas, com o propósito de facilitar a vida da pessoa com deficiência, principalmente quando se trata de acessibilidade, motivo este que mais impede tais cidadãos a ingressarem e permanecerem na universidade e no mercado de trabalho. Para realização desses propósitos, utilizou-se a metodologia da pesquisa, respaldando-se em leis já existentes sobre este assunto. Por meio das revisões bibliográficas, conclui-se que, necessário se faz a reformulação de novas diretrizes político-pedagógicas, voltadas para a implementação de novas normas e parâmetros que assegurem efetivamente a inclusão da pessoa com deficiência no ensino superior e no mercado de trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v16i1.5654