DETECTAR ERROS E FRAUDES NA AUDITORIA CONTÁBIL: UMA ANÁLISE À LUZ DA TEORIA DOS ESCANDÂLOS CORPORATIVOS

Richarde Dezen Junior, Daniela Beduschi, Edileusa Cristina Borçato

Resumo


O objetivo geral desse estudo foi identificar se a detecção de erros e fraudes é um dos objetivos da contratação da auditoria contábil pelos governantes sob a ótica da teoria dos escândalos corporativos. O mesmo é de natureza qualitativa, quanto aos objetivos é classificado como descritivo, em relação aos procedimentos de pesquisa, é um estudo de caso. A coleta de dados foi realizada por um levantamento através de questionário estruturado com a utilização do software Survio® encaminhado ao auditor interno e gestor, que se delimita à empresa sediada na cidade de Douradina, Estado do Paraná. Os resultados demonstraram que a detecção de erros e fraudes não corresponde ao principal objetivo para contratação da auditoria contábil. Constatou-se que tanto o gestor quanto o auditor entendem que a agregação de valores, redução de custos e melhoria dos processos são os objetivos principais da contratação da auditoria.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v19i2.6724