EVIDENCIAÇÃO DOS ATIVOS INTANGÍVEIS SOB A ÓTICA DAS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE

Ana Caroline Rodrigues, Eduarda Caroline Vieira, André Luiz Comunelo

Resumo


O objetivo deste artigo consiste em analisar a evidenciação dos ativos intangíveis nos relatórios financeiros divulgados pelas companhias do setor de calçados listados na BM&FBOVESPA, a fim de identificar a aderência às normas nacionais que tratam da divulgação desses ativos. A pesquisa constitui um estudo de caso com delineamento bibliográfico e documental, sendo analisados os relatórios financeiros e as respectivas notas explicativas do exercício social de 2016 das companhias: Alpargatas S.A., Cambuci S.A., Grendene S.A. e Vulcabras S.A., com base no Pronunciamento Técnico CPC 04. Para fins de análise, foi utilizado um checklist baseado nos itens 118 a 128 do CPC 04 que tratam especificamente da divulgação dos ativos intangíveis, visando determinar o atendimento ou não destes itens pelas companhias. Os resultados apontaram que os relatórios financeiros analisados atenderam, em sua maioria, às normas de divulgação vigentes, como já esperado. Apurou-se que a aderência das companhias às recomendações do CPC 04 resultou no aumento do nível de transparência e qualidade de suas demonstrações contábeis. Pode-se concluir também que o nível de evidenciação está bem significativo, levando-se em consideração que a ausência de divulgação não significa necessariamente o não atendimento da norma.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v19i2.6804