FLUXO DE CAIXA PROJETADO CONSIDERANDO OS EFEITOS DO RISCO, POR MEIO DA SIMULAÇÃO DE MONTE CARLO: APLICADO A EMPRESA DE PEQUENO PORTE DO SETOR DE COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

Gislaine Siebre Cesar, Valdir Serafim Junior, Fabíola Graciele Besen, Linda Rose Mathias, Christiano Wendt dos Santos

Resumo


Uma forma de considerar os riscos de uma empresa é utilizar simulações baseadas no método de Monte Carlo. Esse método gera números aleatórios para os recebimentos previstos, baseados em premissas adotadas. Após a geração de cada evento, coloca-se o valor presente líquido do fluxo de caixa gerado em uma distribuição de frequência acumulada, a fim de verificar sua probabilidade de ocorrência. Nesse sentido, a pesquisa buscou responder: Como projetar um fluxo de caixa das atividades operacionais de uma empresa de pequeno porte, utilizando o método de Monte Carlo? A pesquisa se enquadra como bibliográfica quanto aos procedimentos, exploratória e explicativa quanto aos objetivos, conduzida pelo método indutivo, sob o enfoque de uma abordagem quantitativa, se concretizando como uma pesquisa aplicada de caráter de estudo de caso e os dados foram coletados por meio da pesquisa documental.  Foi desenvolvido um modelo de fluxo de caixa, usando o Método de Monte Carlo, a fim de projetar o caixa líquido das atividades operacionais da empresa para o ano de 2017. Como resposta, se obteve um diagnóstico da situação financeira de uma empresa comercial de produtos agropecuários, que possibilitou a verificação por antecedência aos administradores de problemas financeiros para ações preventivas, principalmente em relação à utilização de capitais de terceiros.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/receu.v19i2.6977