Perfil da população atendida em nível domiciliar pelo Curso de Fisioterapia na cidade de Umuarama-Pr no ano de 2003, em parceria com o Programa Saúde da Família

Ana Cristina Barella, Kathiele Fernanda Piassa, Thaís peixoto Gaiad

Resumo


Programa Saúde da Família, criado em 1994 pelo governo federal, visa reorganizar a prática de atenção à saúde pública, melhorando a relação dos profissionais com a comunidade. A Clínica de Fisioterapia da Universidade Paranaense, no ano de 2003, começou a realizar visitas domiciliares a pacientes portadores de patologias neurológicas nos moldes do programa em parceria com as Unidades Básicas de Saúde. O presente trabalho tem como objetivo traçar um perfil da população avaliada pelos acadêmicos do 4º ano do curso de Fisioterapia da Universidade Paranaense para quantificar o número de indivíduos que apresentam seqüelas neurológicas e que se encontram restritos a seus domicílios e que não se beneficiam de atendimento adequado para o incremento de suas capacidades residuais. Foram analisadas 47 fichas de avaliação dos atendimentos domiciliares, colhendo dados referentes à idade, sexo, patologia e nível de independência funcional. Do total de fichas, 55% eram do sexo masculino e 68% encontravam-se na faixa etária entre 61 e 80 anos. A patologia mais freqüente foi o acidente vascular cerebral (AVC) com 61,7%, sendo que 48,9% dos mesmos apresentavam dependência total na realização das suas atividades de vida diária (AVD´s).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v7i3.2003.1084