PERFIL DA PRESCRIÇÃO DE ANTIBIOTICOPROFILAXIA EM EXODONTIA POR CIRURGIÕES DENTISTAS DA CIDADE DE SÃO PAULO

Renato Bueno da Silva, Michele Melo Silva Antonialli, Fabiana Gatti de Menezes, Jorge Willian Leandro Nascimento

Resumo


Realizou-se um estudo prospectivo, com a aplicação de um questionário estruturado a 100 dentistas da cidade de São Paulo, para se avaliar a prescrição odontológica, a especialização do dentista, idade, tempo de atuação clínica e se o mesmo fez algum curso de reciclagem em farmacologia, após a graduação. Os resultados mostraram uma grande variação no esquema terapêutico, quanto ao fármaco e quanto à necessidade da prescrição. A maioria dos pesquisados não realizou reciclagem em farmacologia. Dentre aqueles que relataram ter realizado algum curso de reciclagem, foi observada uma similaridade na prescrição: amoxicilina: 500mg a cada 8 horas, por 7 dias. Entretanto, apenas 9,3% dos entrevistados relataram utilizar a antibioticoprofilaxia recomendada pela American Heart Association (AHA). A grande variabilidade para indicação da antibioticoprofilaxia, seja quanto à escolha do fármaco, esquema terapêutico ou situações em que devam ser prescritos, demonstra que a padronização do uso destes fármacos na prática clínica odontológica deve ser levada em consideração, evitando sua administração de forma equivocada ou desnecessária para seus pacientes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v13i2.2009.3013