ADESÃO E CONHECIMENTO DE DISCENTES DE ENFERMAGEM SOBRE O EXAME PAPANICOLAU: UMA PROPOSTA DE ABORDAGEM CRÍTICO-SOCIAL

Gean Domingos da Silva Souza, Ana Leda Bertoncini Simões, Mariana Ferreira Sousa, Elton Carlos de Almeida, Réa Lígia Malta Soares, Sonia Maria Villela Bueno

Resumo


O presente estudo objetivou verificar a adesão e o conhecimento das discentes do curso de graduação, em enfermagem relacionado ao Exame Papanicolau. Para tanto, ancora-se num estudo exploratório de abordagem quantitativa, por conveniência, com 38 discentes do sexo feminino. Utilizou-se de questionário, disposto em duas seções e onze questões estruturadas. Dentre os resultados, observou-se que 60% compreendem a idade entre 17 a 23 anos; 71% discentes já foram submetidas ao exame Papanicolau. Das entrevistadas, 30% responderam que se deve realizar uma higiene íntima antes da realização do exame; 31% que não se deve ter relação sexual, pelo menos, três dias antes da realização do exame; 34% responderam que a mulher não deve estar no período fértil. Conclui-se que a maioria das discentes, conhecem o exame Papanicolau, todavia, nota-se incipiência no conhecimento acerca dos cuidados necessários para se realizar o exame, carecendo de uma educação mais efetiva, transformadora, enfim, dialógica e crítico-social, visando a minimizar as deficiências existentes, neste sentido.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v19i1.2015.5260