EFEITO DO NÚMERO DE JOGADORES NAS AÇÕES TÉCNICO-TÁTICAS EM JOGOS REDUZIDOS NO FUTEBOL

Marcelo Figueiró Baldi, Bruna Scotti Faria, Juliana Roberta da Silva

Resumo


Os jogos reduzidos constituem a base de muitos programas de formação no futebol. A partir destes jogos, são realizadas modificações com o intuito de estimular um determinado fluxo de ações (técnico-táticas) em contexto real de jogo. Entre as principais estratégias está o aumento ou diminuição do número de jogadores para um determinado tamanho de campo. Contudo, ainda hoje, apesar da ampla utilização de modificações de jogos reduzidos como estratégia de ensino, aprendizagem e treinamento no futebol estas intervenções carecem de demonstração científica acerca da sua utilidade e eficácia. Esta falta de evidências empíricas perpetua o famigerado abismo entre teoria e prática e a construção de atividades de treino, unicamente, baseada na subjetividade do treinador. Assim, o objetivo do presente estudo foi analisar o efeito do número de jogadores na frequência e distribuição das ações técnico-táticas em uma escolinha de futebol e futsal. Participaram do estudo 18 jogadores de uma escolinha de futebol e futsal do Paraná. As situações analisadas foram 4vs4 + goleiros e 5vs5 + goleiros. A análise das ações técnico-táticas foi adaptada dos critérios originalmente propostos no Team Sport Assessment Procedure (TSAP). Os jogos foram gravados em câmera digital e posteriormente analisados em vídeo. De modo geral, os resultados demostraram maior frequência de ações técnico-táticas em situação de 4vs4 + goleiros comparada a situação de 5vs5 + goleiros. Contudo é necessário a intervenção do treinador, incluindo modificações destes jogos reduzidos, para permitir exercitação mais homogênea entre os jogadores.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v21i3.2017.5694