INSATISFAÇÃO CORPORAL E FATORES ASSOCIADOS EM ESCOLARES EM UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DO PARANÁ

Rozane Márcia Triches, Greisi Kelly Beal

Resumo


Investigar a prevalência de insatisfação corporal e fatores associados de escolares de 8 a 10 anos de escolas públicas municipais da cidade de Ampére, Paraná. Estudo transversal, realizado com 216 escolares de oito a dez anos. Os fatores investigados para associação foram: idade, sexo, zona de residência e escolaridade dos pais. Os dados foram coletados por meio de um questionário adaptado contendo a escala de imagem corporal (Children’s Figure Rating Scale) sobre insatisfação corporal, perguntas sobre a escolaridade dos pais e zona de residência. O peso das crianças foi obtido por meio de antropometria. O Índice de Massa Corporal foi calculado para classificar o estado nutricional. O teste do qui quadrado foi aplicado para a análise de satisfação e insatisfação e distribuição da insatisfação corporal discriminada em desejo de emagrecer e de engordar entre as variáveis, apresentando significância quando p<0,05. A prevalência de insatisfação corporal foi de 64,8%. A variável associada com insatisfação corporal foi: estado nutricional (p=0,011). As variáveis associadas com insatisfação corporal segundo o desejo de emagrecer ou engordar foram sexo (p=0,049) e estado nutricional (p=0,000). Altos índices de insatisfação corporal foram encontrados mesmo em uma pequena cidade do interior. Esses resultados devem servir de alerta para os educadores, profissionais de saúde e aos pais, para que fiquem atentos sobre a insatisfação corporal, com o objetivo dos escolares desenvolverem uma melhora na sua qualidade de vida por meio da maior satisfação com seu corpo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v22i3.2018.6035