DIFICULDADES ENFRENTADAS PELA EQUIPE DE ENFERMAGEM NO CUIDADO AOS PACIENTES TRANSPLANTADOS: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

Willian Henrique Quaglio, Sonia Maria Villela Bueno, Elton Carlos de Almeida

Resumo


Atualmente, o transplante de órgãos sólidos e tecidos humanos é uma das opções de tratamento para melhorar a qualidade de vida de pessoas de todas as idades, que apresentam doença crônica irreversível e em seu estágio final. A equipe de enfermagem possui um grande diferencial na atuação direta da melhoria da qualidade de vida de pacientes transplantados, porém estudos comprovam que estudantes de enfermagem não se sentem preparados para atuarem como enfermeiro no tema de doação de órgãos e transplante e que, ao final do curso, se declaram incapazes e imaturos para exercerem a profissão. Dessa forma, este trabalho teve como objetivo realizar uma revisão integrativa sobre as dificuldades enfrentadas pela equipe de enfermagem no cuidado aos pacientes transplantados. Para isso, foi realizada uma revisão nas bases de dados da BDENF, LILACS e PubMed, nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola, com os descritores: Transplantes, Cuidados de Enfermagem e Equipe de Enfermagem. Foram encontrados 227 artigos, entretanto, somente cinco responderam a questão norteadora: - dificuldades apontadas pela equipe de enfermagem no cuidado com o paciente transplantado. Foram identificadas dificuldades como a cobrança médica e da equipe de enfermagem sobre o enfermeiro, o ambiente estressante e repetitivo, as orientações dadas ao paciente que somente é ofertada na alta, fazendo com que o paciente não assimile todos os devidos cuidados que deverá ter em domicílio, a falta de conhecimento e de adesão do paciente em relação ao seu tratamento submetido e de sua evolução, entre outras.

Texto completo:

PDF