RELAÇÃO ENTRE A POSTURA ESTÁTICA DA COLUNA VERTEBRAL DE CRIANÇAS E SUA FLEXIBILIDADE

Juliana Adami Sedrez, Marja Bochehin do Valle, Eduardo Bojunga Corrêa de Oliveira, Cláudia Tarragô Candotti

Resumo


A coluna vertebral é um segmento complexo e a sua flexibilidade é importante para o aumento da resistência às forças de pressão e para a manutenção da postura corporal. No entanto, ainda não está clara, na literatura, a relação entre a postura estática da coluna vertebral com a sua flexibilidade. Verificar se a postura estática da coluna vertebral está relacionada com a sua flexibilidade, bem como o comportamento dessas variáveis entre os sexos. Participaram deste estudo 36 sujeitos de 7 a 18 anos de idade, que realizaram raios-x panorâmicos da coluna vertebral na incidência perfil direito. Nas radiografias foram medidos os ângulos de Cobb, das curvaturas torácica e lombar. A flexibilidade da coluna vertebral foi verificada por meio do Flexicurva. A avaliação consistiu na demarcação dos pontos anatômicos T1, T6 e T12 para a cifose torácica e T12, L4 e S2 para lordose lombar. Após, o Flexicurva foi moldado no dorso dos indivíduos durante três momentos: (a) com coluna neutra, (b) com coluna flexionada e (c) com coluna estendida, tanto para a coluna lombar quanto torácica. Em seguida, o contorno do dorso foi transcrito para um papel milimetrado. A partir das medidas obtidas, foi possível obter a flexibilidade total da coluna, bem como de flexão e extensão, além dos índices de cifose torácica e lordose lombar. Foram utilizados os testes de Correlação Produto-Momento de Pearson, o Coeficiente Correlação de Spearman e MANOVA (α<0,05). Não foram encontradas correlações entre as ADMs da coluna vertebral com os ângulos de Cobb de cifose e lordose. No entanto, foram encontradas correlações variando de moderada a alta entre as ADMs torácicas e lombares com os índices dessas regiões. A comparação entre os sexos demonstrou que os meninos possuem maiores valores de ADM de flexão lombar enquanto as meninas possuem maiores valores de ADM de flexão torácica. Não é possível afirmar que o ângulo de Cobb de cifose e lordose está relacionado com a flexibilidade da coluna vertebral, no entanto, os índices dessas regiões parecem ser um bom indicativo da flexibilidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v22i2.2018.6224