PERCEPÇÃO DE COMPETÊNCIA COMPARATIVA EM CRIANÇAS PRATICANTES DE ATIVIDADES ESPORTIVAS COLETIVAS

Felipe Queiroz do Vale, Daniel Vicentini de Oliveira, José Roberto Andrade do Nascimento Júnior, Lenamar Fiorese Vieira, Carla Thamires Laranjeira Granja, Vanildo Rodrigues Pereira

Resumo


Este estudo teve por objetivo investigar a percepção de competência em crianças praticantes de atividades esportivas coletivas. Participaram da pesquisa 76 crianças com idade entre 10 e 12 anos, de ambos os sexos, praticantes de esportes (Handebol, Basquetebol, Voleibol e Futsal). Como instrumento foi utilizado a Escala de Percepção de Competência de Harter. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva e inferencial, sendo significância adotada de p < 0,05. Os resultados evidenciaram diferença significativa na competência física (p=0,04), indicando que os meninos apresentaram maior percepção nesta competência em comparação às meninas. Concluiu-se que, na faixa etária de 10 a 12 anos, os meninos conferem maior importância à aparência física do que as meninas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v22i3.2018.6350