ETNOBOTÂNICA E ETNOFARMACOLOGIA DAS ESPÉCIES DE AMARYLLIDACEAE, ANACARDIACEAE, ANNONACEAE E APIACEAE

Daniele Salesse, Franciele Castilhos Medeiros, Cecília Cividini Monteiro da Silva, Ezilda Jacomassi, Emerson Luiz Botelho Lourenço

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo realizar o levantamento das informações etnobotânicas, etnofarmacológicas e farmacológicas registradas na literatura sobre as espécies de Amaryllidaceae, Anacardiaceae, Annonaceae e Apiaceae, cultivadas no Horto Medicinal do Campus 2 da Universidade Paranaense - UNIPAR. Para tanto, foram utilizadas as bases de dados disponíveis, cujos artigos científicos foram retirados de revistas nacionais e internacionais, sem restrição do ano de publicação, a partir do objeto de estudo ora proposto. As quatro famílias botânicas abordadas neste trabalho somaram 14 espécies, sendo apenas duas delas de uso exclusivamente ornamental. Dentre as de uso medicinal, a maioria apresentou estudos farmacológicos registrados na literatura consultada. Das famílias abordadas, Amaryllidaceae se destacou por apresentar espécies ornamentais com registro etnofarmacológico e farmacológico, como é o caso do agapanto (Agapanthus africanus) que promove aumento da contratilidade uterina e do agave (Agave angustifolia) que possui efeito imunomodulador. Apesar dos registros farmacológicos encontrados, ainda há necessidade de mais investigações científicas para que a população possa fazer o uso com maior eficácia e segurança.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v22i3.2018.6376