AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS DE INTENSIDADE DE ESFORÇO DURANTE O JOGO DE RUGBY EM CADEIRAS DE RODAS

Renata Santos, Luís Gustavo de Souza Pena, Mauro Furtado de Souza, Jéssica Reis Buratti, Rafael Ribeiro Mattosinho, Fernando Rosch de Faria, José Irineu Gorla

Resumo


O Rugby em cadeira de rodas (RCR) é um esporte paralímpico praticado por homens e mulheres com tetraplegia decorrente de lesão na medula espinhal (LME). Nos esportes de alto rendimento o desempenho do atleta depende de preparo físico, aspectos tático e técnico. Dentre as variáveis fisiológicas importantes no controle do treinamento e na resposta aos treinos encontra-se a frequência cardíaca (FC). O presente estudo teve como objetivo verificar a intensidade da FC durante jogos de RCR. Para isso, utilizou-se do frequencímetro FIRTSBEAT modelo SPORTS Team 4.6®, para o monitoramento da FC dos atletas de RCR durante os jogos. A amostra foi composta por nove atletas homens de RCR com LME com nível de lesão acima da vértebra T6. Os resultados obtidos demonstraram que a média das FC máximas foi de 138,55 ± 17,5 bpm. A intensidade variou cerca de 77% do tempo entre Zona aeróbia 1, Zona aeróbia 2 e Zona de limiar anaeróbio, indicando uma grande oscilação, o que é esperado por se tratar de um esporte que possui características de intermitência. Conclui-se que os atletas de RCR apresentaram uma FC máxima reduzida, correspondente às encontradas na literatura, e que esses apresentaram uma variação da intensidade da FC, com predominância entre 60% a 90% da FC máxima.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v22i3.2018.6403