SAÚDE DO HOMEM: IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DOS FATORES RELACIONADOS À PROCURA, OU NÃO, DOS SERVIÇOS DE ATENÇÃO PRIMÁRIA

Viviane Santos Mendes Carneiro, Raphael Neiva Praça Adjuto, Kelly Aparecida Palma Alves

Resumo


Identificar e analisar os fatores que dificultam a procura dos serviços de Atenção Primária relatados pela população masculina. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa. As informações foram coletadas por meio de aplicação de questionário estruturado com perguntas objetivas e subjetivas para 384 homens com idade entre 18 e 59 anos. Identificou-se a participação majoritária (33,85%) de indivíduos com idade entre 18 e 24 anos. A visão dos entrevistados acerca de sua saúde e gênero foi de que o homem é mais resistente, forte e invulnerável. Os principais motivos impeditivos relacionados a não procura dos serviços de Atenção Primária foram: preferência por se automedicar, falta de tempo, e desconforto dentro da Unidade Básica de Saúde. A entrada dos homens no sistema de saúde, no ano anterior à pesquisa, ocorreu principalmente pela atenção ambulatorial e hospitalar de média e alta complexidade (62,2%). Para a adoção da Atenção Primária como porta de entrada dos homens no Sistema Único de saúde, é preciso mudar a visão de que os serviços de saúde têm como único propósito tratar as doenças. Essa sensibilização deve começar mediante conhecimento sobre as características sociais, econômicas e culturais dos homens que receberão a atenção à saúde, além do preparo da equipe de saúde e gestores, seguido pelo acolhimento e busca ativa dessa população.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v23i1.2019.6521