PERCEPÇÃO DA IMAGEM CORPORAL EM ÁRBITROS DE FUTEBOL

Alberto Inácio Da Silva, Diego Augusto Santos Silva, Mauro Ricetti Paes

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar a percepção da imagem corporal e identificar fatores individuais associados a esta percepção em árbitros de futebol do Brasil. Participaram do estudo 94 árbitros profissionais pertencentes à Federação Catarinense de Futebol, sendo todos do sexo masculino. Para a identificação da percepção da imagem corporal os árbitros responderam o Body Shape Questionnaire. A massa corporal e a estatura autorrelatadas foram utilizadas para o cálculo do índice de massa corporal. Observou-se que 64,9% dos árbitros estão insatisfeitos com a imagem corporal, sendo que o índice de massa corporal médio foi de 24,4 kg/m2. Quanto ao tempo de treinamento, observou que os árbitros treinam em média 3 dias/semana, cerca de 60 minutos/treino. Conclui-se que a maior parte dos árbitros está insatisfeita com a imagem corporal, sendo que, aqueles que passam mais tempo em treinamento estão mais satisfeitos com a imagem corporal.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v22i3.2018.6574