CONCEITOS DE SAÚDE E DOENÇA: ANÁLISE DAS TENDÊNCIAS EM TESES E DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS

Tatiana Pereira das Neves Gamarra

Resumo


Refletir criticamente acerca dos conceitos de saúde e doença é extremamente relevante, uma vez que a formação e a prática dos profissionais de saúde que abrange historicidade, modificações e limites dos saberes dominantes estão permeadas por estas concepções. Nessa perspectiva, este artigo de revisão narrativa da literatura teve por objetivo analisar as tendências das teses e dissertações brasileiras acerca dos conceitos de saúde e doença. A busca foi realizada na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Para a análise utilizou-se a análise de conteúdo temática. Todos os estudos presentes na Biblioteca que abordaram os conceitos de saúde e doença foram examinados. Não houve recorte temporal. Foram incluídas as teses e dissertações que apresentaram a expressão “conceitos de saúde e doença” em quaisquer dos campos de busca disponíveis. 18 estudos foram identificados e os principais temas existentes nestas produções acadêmicas foram: perspectiva biomédica, perspectiva social e perspectiva subjetiva. Concluiu-se que os temas identificados não se excluem, ao contrário, são complementares, apontando as variadas possibilidades de compreensão dos conceitos citados. Todas as produções analisadas abordaram os três temas, porém, isto não significou o mesmo grau de destaque nos estudos. A perspectiva biomédica foi reconhecida como a mais consolidada nas práticas em saúde, embora os estudos indiquem a relevância das perspectivas social e subjetiva para uma compreensão ampliada do processo saúde-doença e também ressaltem dificuldades para a superação da perspectiva biomédica na atenção em saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqsaude.v23i1.2019.6588