A INFLUÊNCIA DE CULTIVARES DE AMOREIRAS ADUBADAS SOBRE CARACTERÍSTICAS BIOLÓGICAS E PRODUTIVAS DO BICHO-DA-SEDA (Bombyx mori L.)

Roxelle Ethienne Ferreira Munhoz, Tiago de Almeida Mendes, Edson Tiago Reginato, Geraldo Gomes Neto, Tiago Rafael Davies, Juliana Pereira Bravo, Maria Aparecida Fernandez

Resumo


A cultura da amoreira (Morus alba L.) é essencial para a manutenção dos barracões de criação do bicho-da-seda (Bombyx mori L.). A qualidade nutricional das folhas relaciona-se diretamente com a produção dos casulos, e consequentemente na renda final do produtor. Este artigo tem como objetivo avaliar a influência da adubação química e orgânica, sobre o desenvolvimento das plantas de amora de três diferentes genótipos quanto a caracteres biológicos e produtivos de bicho-da-seda. Para isso,  foi aplicado adubo químico NPK, esterco de galinha e uma testemunha para cada um dos genótipos avaliados. Foram coletadas informações referentes à biomassa fresca, biomassa seca das amoreiras, peso e comprimento da lagarta, peso da glândula sericígena, peso e teor de seda dos casulos. A cultivar FM 86 apresentou maior desempenho produtivo, independentemente do tipo de adubação. Os caracteres biológicos e produtivos foram influenciados pelos tratamentos, no entanto, a variável que apresenta maior importância econômica, o teor líquido de seda nos casulos obteve médias estatisticamente semelhantes entre os genótipos de amoreiras submetidas aos diferentes tratamentos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v12i2.2009.2966