ABRAÇADEIRA DE NÁILON NA CORREÇÃO DE ENTRÓPIO JUVENIL EM CÃES SHAR-PEI

Gentil Ferreira Gonçalves, Natalie Bertelis Merlini, Marshal Costa Leme, Duvaldo Eurides, Patrícia Romagnolli, Campo Amor Vieira da Cunha Neto, Willian Megda, Guilherme Salles Cerci, Joice Reolon

Resumo


O entrópio é a inversão de parte ou de toda margem palpebral, fazendo com que a pele com pelos atrite as superfícies conjuntival e corneal causando irritação. Em cães o entrópio pode ser hereditário ou adquirido, sendo que, algumas raças apresentam certa predisposição. Para propor um método mais eficiente, com um material alternativo para a correção temporária do entrópio juvenil em filhotes de cães da raça Shar Pei, foram utilizados 10 animais, com peso variável, com idades de até 12 meses, portadores de entrópio juvenil. Com os animais devidamente preparados e anestesiados foram aplicadas as abraçadeiras de náilon em número e angulação referente ao grau de entrópio presente. Para a passagem da abraçadeira de náilon 2x80mm pelo subcutâneo palpebral foi usada agulha hipodérmica 40x16, na qual foi posicionada a abraçadeira em sua luz para que pudesse atravessar as duas porções de pele, formando então uma “prega”. A aplicação das abraçadeiras demonstrou-se de fácil e rápida execução. As abraçadeiras permaneceram de foram efetiva nas pálpebras, garantindo a eversão das margens palpebrais, variando entre 5 e 12 semanas, com uma média de permanência de 8 semanas. Alguns animais tiveram que ser reoperados sucessivamente e foram acompanhados até a blefaroplastia definitiva. As complicações observadas são referentes ao prurido e ao desconforto inicial. A abraçadeira de náilon 2x8mm se constitui em material barato, de fácil esterilização, com aplicação rápida e efetiva nos casos de entrópio juvenil em cães da raça Shar Pei, mantendo a segurança e integridade dos bulbos oculares por 8 semanas em média.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v16i1.2013.4476