A IMPORTÂNCIA DE PARQUES URBANOS PARA A CONSERVAÇÃO DE AVES

Ana Claudia de Almeida, José Flávio Cândido Júnior

Resumo


Devido à intensa modificação dos ambientes naturais e sua transformação em ambientes urbanos, muitas espécies da fauna silvestre têm perdido ambientes adequados à sua sobrevivência e reprodução. Algumas espécies de aves têm conseguido, entretanto, se adaptar a parques e praças urbanos, encontrando locais para reprodução, alimentação e abrigo.  Este estudo avaliou o uso dos parques Tarquínio Joslin dos Santos, Danilo Galafassi, Paulo Gorski e Bosque Elias Lopuch, em Cascavel, PR, Brasil, por aves, e buscou compreender como se dá essa utilização por diferentes espécies. A primeira atividade realizada foi o levantamento das espécies de aves nos parques. A coleta dos dados foi feita através de reconhecimento visual e auditivo. Foi observado um total de 85 espécies: 63 espécies no Parque Tarquínio Joslin dos Santos, 48 espécies no Parque Danilo Galafassi, 62 espécies no Parque Municipal Paulo Gorski e 32 espécies no Bosque Elias Lopuch. Registros de nidificação, de insetivoria, nectarivoria e frugivoria, e de uso do espaço para abrigo permitiram inferir que os parques urbanos estudados podem ser importantes espaços para as aves e utilizados como parte de estratégias para sua conservação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v20i4.2017.5476