A RETIRADA DOS URÓLITOS DE OXALATO DE CÁLCIO E DESOBSTRUÇÃO DA URETRA ATRAVÉS DA REALIZAÇÃO DA TÉCNICA CIRÚRGICA URETROSTOMIA EM CÃES: RELATO DE CASO

Silvia Rayner Rodrigues de Almeida, Johnny Iglesias Mendes Araujo, Siluana Benvindo Ferreira

Resumo


uretra do macho é uma continuação do sistema de ductos, originada de um óstio interno no colo da bexiga urinária e estendida até o orifício peniano uretral externo na extremidade livre do pênis. Relata-se um caso de um canino, macho, SRD, de três anos, pesando 12 kg. Foi atendido no Hospital Veterinário Universitário “Jeremias Pereira da Silva” - HVU/UFPI, na área de Clínica Médica e Cirúrgica de cães e gatos. O mesmo apresentava manifestações clínicas como: dificuldade de locomoção, disúria, inapetência, hematúria, anúria, agressividade, dor abdominal, apatia e emagrecimento progressivo. A conduta clínica adotada diante do caso, após o resultado dos exames complementares que confirmaram o diagnostico inicial, indicativo de obstrução uretral total por urólitos de oxalato de cálcio, devido ao insucesso das tentativas clínicas de desobstrução foi optar pela técnica cirúrgica uretrostomia, Decorrido dez dias da cirurgia, o animal retornou para retirada dos pontos, apresentando-se em bom estado, alimentando-se bem, fluxo urinário constante (sem sangue), e andando normalmente. A urolitíase deve ser diagnosticada e tratada o mais previamente possível, uma vez que a doença se complica no avançar dos sinais clínicos, podendo ocasionar casos mais complexos, como obstruções urinárias severas e até morte do animal.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v20i3.2017.5796