QUALIDADE DE OVOS PRODUZIDOS E SUBMETIDOS À DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO NA AMAZÔNIA OCIDENTAL, ACRE - BRASIL

Bruna da Costa Viana, Fábio Augusto Gomes, Reginaldo Ferreira da Silva, Henrique Jorge de Freitas

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar a influência de diferentes tempos e condições de armazenamento sobre a qualidade de ovos produzidos na cidade de Rio Branco, Acre. Seis condições de armazenamento, “Temperatura ambiente, refrigerado, a vácuo, vácuo + sílica, vácuo + absorvedor de O2, vácuo + sílica + absorvedor de O2” foram analisados em sete períodos (zero, sete, 14, 21, 28, 35 e 42 dias). Avaliou-se a Unidade Haugh, Índice de gema, pH da clara e da gema. As condições e os períodos de armazenamento influenciaram de forma significativa na redução dos valores de unidade Haugh e índice de gema, e aumento do pH da clara. Os ovos sofreram menores influências das características analisadas, quando armazenados sob o sistema de refrigeração e embalados a vácuo. Os valores médios do pH da gema apresentaram certa estabilidade, variando de 6,14 até 6,78 oscilando os valores entre os períodos de armazenamento. O armazenamento a vácuo independente de ser acompanhado ou não por sílica ou absorvedor de oxigênio, apresentou resultados superiores quando comparados aqueles submetidos à temperatura ambiente.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v20i4.2017.6107