TRICOMONOSE E CAMPILOBACTERIOSE EM BOVINOS: REVISÃO DE LITERATURA

Mônica Zuchelli Jaguszeski, Geovan Vendruscolo, Adalgiza Pinto-Neto, Marcelo Falci Mota, Antônio Campanha Martinez, Luiz Sérgio Merlini, Rodolfo Berber

Resumo


O aumento da produção de leite no Brasil tem sido essencial para o crescimento do país no mercado internacional, com destaque para a região Sul do país. Com o avanço tecnológico na atividade leiteira, avançou também o cuidado com a sanidade dos rebanhos, que engloba o manejo sanitário da reprodução desses rebanhos. A Tricomonose e a Campilobacteriose são doenças sexualmente transmissíveis que afetam bovinos em várias idades. Tritrichomonas foetus é o agente causador da Tricomonose e C. fetus subsp. venerealis o da Campilobacteriose, sendo, respectivamente, um protozoário e uma bactéria Gram-negativa. O diagnóstico dessas doenças se dá via coleta de lavado prepucial ou cervicovaginal, para a pesquisa de Tritrichomonas spp, e pelo swab prepucial ou cervicovaginal para a pesquisa de Campylobacter spp. Não há tratamento específico para essas doenças, visto que o controle e profilaxia baseiam-se na retirada dos machos portadores do rebanho, ou realização de descanso reprodutivo de quatro ou cinco estros nas fêmeas, já que as mesmas eliminam os agentes etiológicos. Diante do exposto é necessário reconhecer a necessidade de estudos relacionados a Tricomonose e Campilobacteriose em rebanhos leiteiros, principalmente aqueles inseridos em sistema de produção familiar, subsidiando essa revisão de literatura.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v20i1.2017.6319