IMPORTÂNCIA DAS CORES NO CRESCIMENTO, BEM-ESTAR E REPRODUÇÃO DE PEIXES

Fernanda Keley Silva Pereira Navarro, Rodrigo Diana Navarro

Resumo


O Brasil possui alto potencial para piscicultura devido às suas condições ambientais favoráveis à elevada diversidade de espécies nativas com potencial para corte e para ornamentação e à vasta disponibilidade de recursos hídricos. Os estímulos ambientais são cruciais na modulação do ciclo de vida dos animais e, dessa forma, as modificações inerentes a cor do ambiente pode afetar o comportamento e o desenvolvimento dos peixes. Poucos estudos têm sido dedicados ao entendimento dos efeitos do fundo ou cor de luz sobre a biologia dos peixes. Objetivou-se fazer uma revisão bibliográfica sobre os efeitos das cores no bem-estar, na reprodução e no crescimento dos peixes. A luminosidade, por exemplo, é uma condição ambiental essencial para a sobrevivência dos peixes. A luz também é o principal fator responsável pelo controle do ritmo biológico dos animais. A resposta ao estresse corresponde a uma série de alterações fisiológicas. Os efeitos são divididos em primários, secundários e terciários. A manipulação deste sincronizador ambiente pode auxiliar na produção e na qualidade do pescado dentro da área de piscicultura. O efeito das cores sobre o desempenho produtivo e reprodutivo de peixes dependerá dentre outros fatores, da espécie a ser estudada, do sexo e do estágio de desenvolvimento dessa espécie, e é de suma importância para melhor o bem-estar dos animais e obter maiores rendimentos no setor de piscicultura.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v20i1.2017.6320