A contribuição de José Candido da Silva Muricy ao conhecimento da fauna de vertebrados do Estado do Paraná – Brasil

José Ricardo Pachaly, Daiane Cristina Barbosa Marques, Lourdes Graciela Revesso da Silva, Tereza Cristina Castellano Margarido

Resumo


Em 1896, uma expedição chefi ada pelo General José Candido da Silva Muricy deixou a cidade de Curitiba e percorreu boa parte do Estado do Paraná, em busca das ruínas da redução jesuítica de Vila Rica, tendo navegado pelos rios Ivaí e Corumbataí, entre outros. Muricy legou à posteridade um documento fundamental ao conhecimento do Estado – o livro “Viagem ao País dos Jesuítas”, relato impressionante de um Paraná ainda selvagem, com narrativas sobre geografi a, hidrografi a, botânica, zoologia e antropologia. De todos esses aspectos, chamam especial atenção as citações sobre os animais encontrados durante a expedição. São detalhadamente descritos muitos exemplares de vertebrados, o que faz do livro um precioso documento zoológico, que ainda não havia sido estudado com rigor científi co. Este artigo traz os resultados da análise crítica das citações de animais vertebrados (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos), avaliadas com relação à qualidade da informação apresentada pelo autor, nível de detalhamento da descrição e situação que gerou a citação. O livro cita dez espécies de peixes ósseos (Classe Osteichties), duas espécies de anfíbios (Classe Amphibia); duas espécies de répteis (Classe Reptilia); 20 espécies de aves (Classe Aves) e 22 espécies de mamíferos (Classe Mammalia). A importância dos dados coligidos por Muricy se evidencia especialmente nas citações a duas espécies de mamíferos que até recentemente ainda apresentavam problemas de confi rmação de ocorrência: a ariranha (Pteronura brasiliensis) e a preguiça-de-três-dedos (Bradypus variegatus).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v8i1.2005.66