ÓLEO ESSENCIAL NA DIETA DE LEITÕES NA FASE DE CRECHE

André Luiz Sinhorin, Rafael Júnior Costa, Patrícia Franco Gonçalves Previato do Amaral, José Matheus Beltrami, Thaís Camaso de Sá, Isabel Cristina da Silva Caetano, Luciana Kazue Otutumi

Resumo


Os antimicrobianos vêm sendo utilizados há muito tempo nas dietas de suínos como melhoradores de desempenho animal. No entanto, atualmente aditivos alternativos têm respaldado novas pesquisas visando incrementar o desempenho e reduzir os custos da produção. Dentre os produtos pesquisados como alternativa, os óleos essenciais têm se destacado por apresentarem propriedades antiparasitárias, antioxidantes e antimicrobianas, o que traz benefícios para os animais, além de apresentarem origem natural e, como consequência, não afetar a qualidade do produto final. Desta forma, objetivou-se avaliar o efeito da suplementação de óleos essenciais extraídos de orégano, eucalipto, canela, pimenta e páprica, na dosagem de 400 gramas por tonelada de ração, sobre o desempenho e parâmetros bioquímicos do sangue de leitões na fase de creche. O delineamento experimental foi em fatorial 2 (dois tratamentos - controle e um teste) x 2 (dois blocos de peso: leve e pesado), com quatro repetições por tratamento contendo 42 leitões cada, totalizando 336 leitões da raça Pen Ar Lan por um período experimental de 45 dias (23 a 68 dias de idade). Para controle do consumo de ração e determinação da conversão alimentar, a ração fornecida e os animais foram pesados antes do alojamento na creche (dia 0), aos 15 e 45 dias de alojamento, para avaliação do ganho de peso. Para avaliação dos parâmetros bioquímicos sanguíneos (ureia e creatinina) foram colhidas amostras de sangue de um animal por unidade experimental, totalizando oito animais, sendo quatro animais do tratamento controle e quatro animais do tratamento teste ao final do período experimental (45 dias). Não foram encontradas diferenças significativas nas variáveis estudadas (peso final, ganho de peso, consumo de ração e conversão alimentar) de suínos na fase de creche, recebendo dietas suplementadas ou não com uma mistura de óleos essenciais (P > 0,05). Nas condições em que o experimento foi realizado, apesar do grupo teste ter apresentado uma diminuição de 50 gramas na conversão alimentar, não foram verificadas diferenças significativas no desempenho e nos parâmetros bioquímicos do sangue (uréia e creatinina).


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v20i3.2017.6691