INOCULAÇÃO DE DIFERENTES DOSES DE Bradyrhizobium POR COBERTURA E SEU EFEITO NA CULTURA DA SOJA

Lucas Francesquini Zago, Cleber Rodrigo Lima, Rayane Monique Sete da Cruz, Odair Alberton

Resumo


A soja é a cultura que mais cresceu no Brasil, com grande destaque para o agronegócio. Sendo o nutriente mais requerido, o nitrogênio, torna se necessário muitas vezes a utilização de fertilizantes nitrogenados e como uma alternativa sustentável, recomenda-se a inoculação com Bradyrhizobium realizando desse modo a fixação biológica de nitrogênio. O objetivo deste estudo foi avaliar os benefícios da inoculação de Bradyrhizobium na cultura da soja, pela pulverização em cobertura, na nodulação, no desenvolvimento das plantas e na produtividade. Foram conduzidos quatro tratamentos com design inteiramente casualizado e com quatro repetições, sendo tratamento 1 (controle) isento de pulverização, o segundo com pulverização de 500 mL ha–1, o terceiro de 1000 mL ha–1 e o quarto de 1500 mL ha–1 do inoculante com Bradyrhizobium. O número de sacas ha–1 com a inoculação de Bradyrhizobium por pulverização de 1500 mL ha–1 foi de 59 sacas. Reificou-se ainda, aumentos significativos (p ≤ 0,05), sendo de 180,65 para número de nódulos, 4,44 g planta–1 para massa seca dos nódulos, 17,30 g planta–1 para massa seca das raízes e de 64,33 g planta–1 para massa seca da parte aérea em comparação com o tratamento controle, evidenciando o maior rendimento de soja para este tratamento. Conclui-se, portanto que a inoculação da soja com 1500 mL ha–1 de Bradyrhizobium em pulverização por cobertura, é a mais eficiente diante dos parâmetros testados no desenvolvimento e produção da soja.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v21i2.2018.7302