AS MARCAS DA INCLUSÃO EDUCACIONAL NOS PROJETOS POLÍTICO PEDAGÓGICOS DOS CURSOS DE PEDAGOGIA DA UNIPAR E DA UFAC E SUA RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO SOCIOEDUCACIONAL

Luiz Roberto Prandi, Wendell Fiori de Faria, Sônia Maria Moro do Nascimento, Vanessa Carvalho dos Santos, Phelipe Hydemy Saquetti Matimoto, Perci Fábio Santos Fontoura, Pedro Henrique Marangoni

Resumo


Buscou-se com este trabalho lançar um olhar sobre o princípio da “inclusão social” que é um direito assegurado pela Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Assegurou-se com este direito social e educacional permitir acessibilidade às pessoas com necessidades especiais nas instituições de ensino básico e ensino superior, como consta no art. 206 da CF/88 e do art. 21 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que deverá ser introduzida por meio de um documento interno denominado de Projeto Político Pedagógico – PPP. Com esta análise procura-se mostrar a eficácia da inclusão educacional por meio dos projetos político pedagógicos das Instituições de Ensino Superior dos Cursos de Pedagogia da Universidade Paranaense – UNIPAR – Campus – Umuarama/PR e da Universidade Federal do Acre – Campus Floresta de Cruzeiro do Sul/AC. Este estudo foi submetido à aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa Envolvendo Seres Humanos da UNIPAR e possui protocolo de aprovação nº. 27493/15. Como instrumento de coleta de dados, foi utilizada uma pesquisa documental para compreender como a inclusão educacional é proposta nos documentos analisados, com abordagem qualitativa. É possível concluir-se, deste modo, que o curso de Pedagogia e seu PPP têm papel fundamental na formação de um professor de qualidade que saiba integrar as crianças com deficiência, proporcionando-lhes uma inclusão efetiva na vida escolar e, futuramente, no ambiente universitário.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v16i2.2016.5972