O JOGO DIDÁTICO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM

Francisco Euder dos Santos, Wendell Fiori de Faria

Resumo


Este artigo é resultado de estudos desencadeados no processo de elaboração da dissertação de mestrado profissional em Educação Escolar (2015-2016), intitulada “Processo Metodológico no Ensino-Aprendizagem de Algoritmos Utilizando o Jogo Didático Lectus” e apresenta, a partir de uma revisão bibliográfica embasada na análise de livros e artigos científicos, como os jogos podem ser utilizados no processo ensino-aprendizagem e a sua aplicabilidade na construção de conhecimentos em sala de aula. Mostra-se a importância dos jogos enquanto instrumento didático metodógico, bem como a sua utilização no desenvolvimento intelectual dos alunos, fundamentada na Teoria Histórico-Cultural de Vygotsky, considerando os seguintes pontos: elementos mediadores, Zona de Desenvolvimento Proximal e ambiente social. Apresenta-se também, os desafios dos professores ao planejar a incorporação destes recursos em seus ambientes educacionais e o papel do professor neste novo cenário. A título de conclusão, é possível considerar que os jogos didáticos justificam-se para facilitar a aprendizagem dos conteúdos de formas significativas, pois buscam ensinar conteúdos específicos ampliando a capacidade cognitiva e intelectual dos alunos, que incide diretamente na sua formação escolar e social. Esses jogos funcionam como ferramentas instrucionais eficientes, que corroboram para incidir na Zona de Desenvolvimento Proximal do aluno, contribuindo para que ele possa desenvolver múltiplas habilidades e construir saberes.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v17i2.2017.6597