ALGUMAS ALTERNATIVAS PARA DIMINUIR OS EFEITOS DO ESTRESSE EM PEIXES DE CULTIVO - REVISÃO

Nívea Moura Diniz, Claucia Aparecida Honorato

Resumo


A piscicultura cresce consideravelmente em todo o Brasil, e, para garantir o desenvolvimento saudável do peixe e rentabilidade, o produtor precisa de mais informações sobre o manejo dos peixes, a fim de evitar, superar ou amenizar problemas que possam prejudicar o cultivo. Dentre diversos problemas encontrados nas pisciculturas está o estresse. Em peixes estressados, ocorre a liberação de cortisol, que provoca a depressão do sistema imunológico, tornando os peixes mais susceptíveis a doenças infecciosas. A qualidade da água, manipulação dos peixes, alimentação e interações biológicas são os principais agentes causadores de estresse em peixes. O entendimento básico da fisiologia do estresse e os fatores causadores possibilitam o desenvolvimento de estratégias que atenuem o estresse. O presente trabalho tem por objetivo descrever as principais causas do estresse que acarretam perda de produtividade, destacando algumas alternativas para diminuir seus efeitos, como manejo e suplementação da alimentação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v15i2.2012.4219