DESCRIÇÃO, CONSTITUIÇÃO E ASPECTOS ASSOCIADOS À FORMAÇÃO DOS FETOS Perosomus elumbis

Renan Guilherme Mota, Eudes Esteves do Nascimento, Hiago Cortezini Hadid

Resumo


O feto Perosomus elumbis está inserido num vasto grupo de doenças congênitas raras e de etiologias desconhecidas dentro da medicina veterinária. Por ser de baixa ocorrência, e de difícil acesso e investigação científica, há dificuldade em realizarem-se estudos e conclusões sobre a doença. Com sobrevida máxima de dois dias, sendo a maioria dos fetos natimortos, a anomalia caracteriza-se principalmente por agenesia (ausência ou formação incompleta de um órgão) parcial da medula espinhal, terminando em fundo cego nas últimas vértebras torácicas, e ausência de vértebras lombares, sacrais e coccígeas, convergindo para anomalias secundárias que envolvem artrogripose (flexão ou contratura congênita de uma articulação), atrofia muscular de membros pélvicos e outras malformações subsequentes. Observa-se também a possibilidade de ocorrer anormalidades congênitas concomitantemente à formação desses fetos.

Texto completo:

PDF