ESTUDO COMPARATIVO DA FORMAÇÃO DO CIRCUITO ARTERIOSO DO CÉREBRO DE COELHOS, GATOS E EQUINOS

Marcelo Salvador Gomes, Carlos Augusto Santos Sousa, Paulo Souza Júnior, Marcelo Abidu Figueiredo

Resumo


O estudo das artérias responsáveis pela irrigação do encéfalo nos animais, assim como seus aspectos filogenéticos são motivos de interesse na pesquisa biomédica devido à grande variabilidade dos padrões descritos na literatura. O objetivo desta investigação foi caracterizar comparativamente a formação do circuito arterioso do cérebro em coelhos, gatos e equinos adultos mestiços de ambos os sexos. Os cadáveres dos animais foram fixados através de uma solução de formaldeído a 10% por meio de canulação na artéria carótida comum. Em seguida, foram feitas repleções vasculares com solução aquosa de Petrolátex S65 corado com pigmento Suvinil nas cores vermelho, azul e verde. Para esta pesquisa, foram utilizadas 44 cabeças de coelhos da Nova Zelândia, 50 de gatos SRD e 30 de equinos mestiços. Procedeu-se a craniotomia, remoção dos encéfalos e dissecção para a observação da formação do circuito arterioso. Nos coelhos, o circuito arterioso do cérebro estava fechado rostralmente em 10 machos e 12 fêmeas e fechado caudalmente em todos os animais dissecados. Em gatos o circuito arterioso do cérebro apresentou-se aberto rostralmente em nove machos e oito fêmeas e caudalmente esteve fechado em todos os animais dissecados. Nos equinos o circuito arterioso do cérebro apresentou-se fechado rostral e caudalmente em 100% dos animais dissecados. Em todos os espécimes utilizados no estudo, as artérias da base do encéfalo estiveram na dependência dos sistemas carótico e vértebrobasilar.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v22i1.2019.7159