A INTERDEPENDÊNCIA DA PRÁTICA DOCENTE E A CONSTRUÇÃO DA HÉXIS CORPORAL DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA E SUAS CONSEQUÊNCIAS NA UNIDADE ESCOLAR

Fábio Tadeu Reina, Luci Regina Muzzeti

Resumo


Este artigo tem a intencionalidade de mostrar a interdependência existente entre a prática docente e a construção da héxis corporal de professores de Educação Física e as suas consequências na unidade escolar, construção está verificada pelo itinerário social destes agentes sociais, que ministram aulas numa escola municipal de Ensino Fundamental, na cidade de Araraquara- SP. Como pressuposto básico deste artigo, foi estabelecido que a construção social da héxis corporal do professor de Educação Física é um processo em constante construção, pois é resultante de sua trajetória de vida com intervenções provenientes do contexto social da qual vive. A hexis é a dimensão que possibilita a internalização das consequências das práticas sociais e, também, a sua exteriorização corporal, por meio do modo de falar, gesticular, olhar, andar, uma postura de cabeça, caretas, maneiras de sentar-se, de manejar instrumentos, cada vez mais associado a um tom de voz dos agentes sociais. As crianças são particularmente atentas, em todas as sociedades a esses gestos e a essas posturas nas quais se exprimem a seus olhos, tudo aquilo que caracteriza um adulto. Daí conclui-se neste estudo o quanto é importante essa héxis corporal docente ser bem construída, já que o mimetismo existente no processo ensino aprendizagem especificamente na Educação Física escolar fará com que os alunos tenham mudanças comportamentais importantes para sua permanência no interior da escola, e possivelmente uma escolarização maior.

Palavras-chave


Héxis corporal; Trajetória de vida; Educação física

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v10i2.2010.3609