UM OLHAR SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS

Ricardo Viana Velloso

Resumo


O presente artigo examina alguns dos desafios que se põem para a formação de professores nas universidades públicas, tendo em vista, dentre outros, o movimento de expansão da oferta do ensino de graduação promovido nos termos do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni); as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, nos cursos de licenciatura; além dos apelos do ensino a distância, que vem se instaurando gradativamente. É sabido que as licenciaturas ocuparam historicamente lugar secundário em relação aos bacharelados na cena universitária e que, face as demandas da escola contemporânea, demandam, de forma expressiva e recorrente, a redefinição de seus contornos político-pedagógicos para reorientar o pensar e o fazer na formação docente inicial e continuada. Não obstantes as demandas manifestas no tocante às licenciaturas, fazem-se presentes os riscos da expansão inconsequente da oferta de ensino, se levada a efeito de afogadilho; as ameaças de estrangulamento do currículo, resultante da inadequada apropriação das Diretrizes Curriculares e, por fim, o risco da precarização e do aligeiramento dessa formação, na esteira da incorporação do ensino a distância. Assim, é fundamental que tais desafios sejam desvelados, para que seu exame crítico venha ensejar alternativas em favor da formação de professores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/educere.v11i2.2011.4286