Parâmetros Genéticos para Perímetro Escrotal na Raça Nelore

Mariano E. Cabrera, Analía del V. Garnero, Raysildo B. Lôbo, Ricardo J. Gunski

Resumo


O perímetro escrotal (PE) é uma característica de fácil obtenção e útil na seleção de reprodutores, considerando-se, ainda, que possui alta correlação com idade à puberdade, concentração de espermatozóides e fertilidade. No presente trabalho, estimaram-se parâmetros genéticos para PE aos 365, 450 e 550 dias de idade; através do Modelo Animal, utilizou-se o software MTDFREML, considerando-se modelos que incluíram como efeitos fixos os grupos de contemporâneos (constituídos por rebanho, época de nascimento, ano, sexo e regime alimentar) e a classe da idade da vaca ao parto (<36, 36-47, 48-59, 60-71, 72-119 e >120 meses), e como aleatórios os efeitos genéticos direto, de ambiente permanente da vaca e o erro residual. Os valores de herdabilidade foram de 0,47; 0,49 e 0,44; para PE365, PE450 e PE550, respectivamente. As correlações entre os perímetros foram altas e positivas, sendo de 0,85 para PE365/ PE450; 0,72 para PE365/ PE550 e 0,90 para PE450/ PE550. O efeito de ambiente permanente foi cinco por cento, portanto, não seria necessária a sua inclusão nos modelos de análise.
 

Texto completo:

PDF


Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR