LARVAS DE HELMINTOS NO SOLO DE PRAÇAS PÚBLICAS DE CAXIAS, MARANHÃO, BRASIL

Maylane Tavares Ferreira da Silva, Naelson Railson de Sousa Gomes, Felipe Soares Magalhães, Joana D’Arc Oliveira Nascimento, Clayziane Lino Araújo Arêa Leão, Luanna Soares de Melo Evangelista

Resumo


Solos de praças públicas são comumente contaminados por helmintos devido ao fácil acesso de cães e gatos infectados. Esses animais ao defecarem podem liberar ovos desses parasitos e, em condições ambientais favoráveis, tornam-se ovos embrionados ou larvas infectantes. O objetivo deste trabalho foi investigar a existência de larvas de helmintos no solo de duas praças públicas do município de Caxias, Maranhão, Brasil, durante a estação chuvosa e seca na região. A pesquisa foi realizada em março de 2018, considerado período chuvoso, e em outubro do mesmo ano, período seco, onde foram coletadas trinta amostras de areia, quinze de cada praça, nos dois períodos do ano. O material foi coletado e levado para o Laboratório de Parasitologia do Departamento de Parasitologia e Microbiologia da Universidade Federal do Piauí para análise. Na estação chuvosa, das quinze amostras analisadas na praça A, cinco foram positivas para larvas de ancilostomídeos e das quinze na praça B, três estavam contaminadas com os mesmos helmintos. No período seco, na praça A havia apenas uma amostra com essas larvas e na praça B não foram encontrados parasitos. Os resultados revelaram a presença de larvas de helmintos de caráter zoonótico no solo de praças públicas de Caxias, Maranhão, principalmente no período chuvoso, servindo de alerta à população local.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v25i1cont.2022.8803

Esse periódico está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt_BR